Cartas de Gestão #29

3 características de um bom gestor de fazendas

16 de outubro de 2020
______
Este texto foi, originalmente, enviado no e-mail de nossos leitores na newsletter Cartas de Gestão, que enviamos semanalmente com textos e conteúdos sobre gestão de fazendas.

Para receber em primeira mão os próximos textos e demais conteúdos sobre gestão rural, cadastre seu e-mail abaixo.
3 CARACTERÍSTICAS DE UM BOM GESTOR DE FAZENDAS
Quais seriam as características mais comuns de bons gestores de fazendas?

Quando digo bons gestores estou pensando naqueles que tomam as melhores decisões de acordo com as condições que possuem no momento da decisão.

É importante entender isso, pois julgamos muito os resultados. Ao passo que o processo diz muito mais sobre a capacidade e as habilidades de gestão da pessoa.

É claro que os resultados importam. Mas para sermos justos em uma avaliação o correto seria analisarmos os resultados ao longo de um tempo mais extenso.

O resultado acumulado dos últimos 10 anos nos diz muito mais do que o resultado isolado do ano anterior.

É nessa linha de pensamento que consegui levantar 3 características que eu acredito que devem (ou deveriam) existir em todo bom gestor de fazendas.

Vamos à elas.

#01 - Gerenciar riscos

Muita gente confunde gerenciar riscos com diminuir riscos. Mas não é isso. Gerenciar risco é um processo de reconhecer e entender os riscos, ponderar suas probabilidades de ocorrência, ponderar seus possíveis impactos e, por fim, tomar decisões sobre quais os riscos mais importantes para serem amenizados e quais os que devemos nos expor.

Gerenciar riscos não significa "não correr riscos", mas sim "correr os riscos certos".

Se você elimina os riscos do negócio você, automaticamente, está eliminando as possibilidades de ganho. Todo fator de risco é também um fator de ganho.

A questão é justamente entender os riscos e saber lidar com eles, de acordo com as probabilidades e os possíveis impactos.

#02 - Propósito e objetivos claros

Para ser bem sincero, alguns anos atrás eu não via tanta importância nessa história de propósito e missão. Achava tudo muito abstrato e difícil de visualizar.

Mas consegui aprender e entender o quão importante é isso. Ainda bem.

Uma fazenda sem propósito e sem objetivos é como um simples barquinho pequeno no meio de um oceano gigantesco.

E isso é independente do tamanho da fazenda.

Esse barquinho não sabe para onde ir e, as vezes, não sabe nem de onde veio. É apenas mais uma peça no todo.

Agora uma fazenda que tenha objetivos e propósito, que o seu gestor tenha clareza sobre isso é um navio de grande porte.

Está muito mais preparada para lidar com o que surgir pela frente, possui uma direção clara e definida de onde quer chegar e tem total consciência de onde partiu.

Poucos produtores entendem a real importância disso. Mas procure entender a importância dos objetivos e do propósito. Isso vai mudar completamente sua visão e, consequentemente, as suas decisões gerenciais vão se tornar muito mais eficazes, pois vão ser guiadas pelo propósito.

#03 - Questionar

Já falamos isso diversas vezes em outros textos. Bons gestores estão sempre se questionando. Entendem e sabem que não existem certezas e que uma condição de certeza é algo muito perigoso e, portanto, precisa ser evitada.

Se perguntar sobre melhorias, sobre os números, sobre o desempenho e sobre os resultados é papel fundamental dos gestores.

Se questionar sobre como melhorar o que já está bom ou corrigir o que está errado é uma função que deve ser constante.

Na realidade, o trabalho de gestão é algo que não possui fim. O ciclo administrativo não tem final. Você termina um trabalho e já deve logo em seguida se perguntar como a fazenda pode gerar resultados melhores no futuro.

Manter esse espirito questionador é característica primordial de bons gestores.


Estas 3 características são gerais e, no meu entendimento, possuem efeitos diretos no desempenho das fazendas. Mas existem outras importantes, tais como: entender conceitos fundamentais sobre finanças, conseguir trabalhar a motivação das pessoas envolvidas, ética e transparência nas relações e no modo de trabalhar e visão de longo prazo são outras que eu poderia levantar.

Quais dessas características você acha que deve desenvolver?

Lembre-se de que fazendas não se trata somente de produzir e vender. A gestão da fazenda é muito mais profundo do que isso. Procure evoluir os pontos que você acredita que precisa melhorar e siga evoluindo constantemente.


Um grande abraço,

Autor
Gabriel H. Lima
Eng. agrônomo e fundador da PATRIA

Imagem